1970

Black Sabbath – Black Sabbath e Paranoid – 1970


Não há palavras que descrevam a importância do Black Sabbath quando falamos em heavy metal. Com letras falando de morte, misticismo e escuridão, além do peso atmosférico trazido por uma afinação meio tom abaixo do mi bemol, o Black Sabbath é considerado um dos primeiros grupos de heavy metal da história.

Tony Iommi, Ozzy Osbourne, Bill Ward, Geezer Butler parecem evoluir a cada álbum produzido do Sabbath. Dos riffs inovadores de guitarra e as mudanças de tempo do baixo/bateria aos gritos inconfundíveis, o quarteto firmou-se como a principal e mais aclamada banda existente no heavy metal, servindo de inspiração e influência a tantas bandas futuras.

O primeiro disco do Black Sabbath, mesmo que peque na qualidade, é um marco e de maneira alguma deve ser deixado de fora de qualquer lista musical, assim como Paranoid, que colocou a banda em evidencia. Foi em Paranoid que tive meu primeiro contato com o Sabbath, os primeiros acordes de War Pigs, em conjunto com a voz de Ozzy, e a primeira fase de Iron Man sempre me farão lembrar da primeira vez que ouvi esse disco. Selecionei apenas dois discos com grande pesar no coração, não posso colocar todos do Black Sabbath, que é material obrigatório ao heavy metal.

Black Sabbath
Black Sabbath – 6:16
The Wizard – 4:24
Behind the Wall of Sleep – 3:38
N.I.B. – 6:06
Evil Woman – 3:25
Sleeping Village – 3:46
Warning – 10:32

Paranoid

War Pigs – 8:00
Paranoid – 2:50
Planet Caravan – 4:34
Iron Man – 5:56
Electric Funeral – 4:52
Hand of Doom – 7:07
Rat Salad – 2:30
Fairies Wear Boots – 6:14

Led Zeppelin – Led Zeppelin IV – 1971


Não poderia faltar o quarto disco do Led Zeppelin. Considerado um dos melhores discos da carreira da banda, IV foi um sucesso comercial na mistura de peso, folk, puro rock n’ roll e blues. Continuando os avanços do Led Zeppelin III, Zeppelin mistura seu peso e eletricidade com a mística do folk inglês, transformando esse trabalho em um épico do cenário musical. Se você nunca ouviu Stairway to Heaven, então há um sério problema, sério mesmo. Um clássico é conhecido até mesmo por pessoas que não acompanham as bandas e suas canções, fica eternizado. Apenas uma dica, nunca se deve emprestar discos tão brilhantes como esse, você pode acabar não os vendo nunca mais.

Black Dog – 4:57
Rock and Roll – 3:40
The Battle Of Evermore – 5:52
Stairway to Heaven – 8:03
Misty Mountain Hop – 4:38
Four Sticks – 4:45
Going To California – 3:31
When The Levee Breaks – 7:08

Deep Purple – Machine Head – 1972


Machine Head em conjunto com o quarto disco do Led Zeppelin e Paranoid, do Black Sabbath, forma a santíssima trindade do heavy metal britânico dos anos 70, dando a base perfeita para bandas que estariam por vir. Mesmo sendo o menos visado dos três discos, há em Machine Head o riff de guitarra mais conhecido do mundo – e tocado por todos os que começam a aprender o instrumento – “Smoke On The Water”; pegajoso como chiclete, cativante e um sucesso de simplicidade. Destaque ao lendário guitarrista Ritchie Blackmore e o tecladista Jon Lord nas brilhantes composições desse disco.

Highway Star – 6:08
Maybe I’m a Leo – 4:52
Pictures of Home – 5:08
Never Before – 4:00
Smoke on the Water – 5:42
Lazy – 7:24
Space Truckin – 4:35

Kiss – Alive! – 1975


Nenhuma disco do Kiss superou o sucesso de Alive!, o primeiro disco ao vivo e primeiro a ser Disco de Ouro. Em 74, o Kiss apareceu no cenário musical norte-americano de forma inusitada, com máscaras e comportamentos bem diferentes das bandas que estavam por aí. Com o som e o visual diferenciado, os primeiros discos da banda não emplacaram como de esperado, no entendo até hoje possuem clássicos inesquecíveis que jamais são esquecidos nas exuberantes e extravagantes apresentações. O Kiss contribuiu para diversas bandas extremamente visuais que apareceriam no cenário metal e suas vertentes, desde seus shows até a atitude nos palcos, maquiagem e roupas.

Alive! conseguiu o merecido sucesso e é até hoje considerado o melhor disco ao vivo do Kiss, fazendo com que os álbuns anteriores se destacassem e também dando aos próximos maior sucesso. Esse disco conta com versões ao vivo dos álbuns: Kiss, Hotter Than Hell e Dressed To Kill e é um dos primeiros discos duplo ao vivo da história da indústria fonográfica.

Deuce – 3:32
Strutter – 3:12
Got To Choose – 3:35
Hotter Than Hell – 3:11
Firehouse – 3:42
Nothin’ To Lose – 3:23
C’mon and Love Me – 2:52
Parasite – 3:21
She – 6:42
Watchin’ You – 3:51
100,000 Years – 12:10
Black Diamond – 5:50
Rock Bottom – 4:59
Cold Gin – 5:43
Rock And Roll All Nite – 4:23
Let Me Go, Rock N’ Roll – 5:45

Judas Priest – Sad Wings of Destiny – 1976


Judas Priest daria um novo ar ao heavy metal em construção, aprofundando-se ainda mais nas composições baseadas nas bandas antecessoras e adicionando uma precisão técnica musical diferenciada. Assim como o metal, o Priest estava também em desenvolvimento. O som da banda estava ainda para ser realmente formulando, entretanto, desde essa época, a marca registrada do Priest já aparecia: a marcante e operística voz de Rob Halford e os poderosos riffs dos guitarristas K.K. Downing e Glenn Tipton. Destaque também para o disco ao vivo gravado no Japão Unleashed In The East, de 1979.

Victim of Changes – 7:47
The Ripper – 2:50
Dreamer Deceiver – 5:51
Deceiver – 2:40
Prelude – 2:02
Tyrant – 4:28
Genocide – 5:51
Epitaph – 3:08
Island of Domination – 4:32

Van Halen – Van Halen – 1978


Da mesma forma que Jimmi Hendrix inovou e brincou com a guitarra, Eddie Van Halen atualizou a maneira de se trocar e tratá-la. A velocidade e versatilidade seriam muito mais requisitadas depois desse disco, os grandes guitarristas, mais do que preocupados com a harmonia, começariam a destacar-se no virtuosismo. A instrumental Eruption mostrou a técnica do tapping, na qual Van Halen utiliza ambas as mãos para tocar as notas das casas, ela seria incansavelmente usada nas mais diversas maneiras e estilos. Veríamos muito mais disso por aí.

Runnin’ with the Devil – 3:34
Eruption – 1:42
You Really Got Me – 2:38
Ain’t Talkin’ ‘bout Love – 3:49
I’m the One – 3:46
Jamie’s Cryin’ – 3:29
Atomic Punk – 3:03
Feel Your Love Tonight – 3:42
Little Dreame” – 3:23
Ice Cream Man – 3:19
On Fire – 2:57

Anúncios

1 Comentário

  1. […] 1970 […]


Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • Twitter

    Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.